quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

Amor simples

Qual o nome do "dinheiro" que você usa para "comprar" favores divinos?

O que você faz que lhe dá a sensação de dever cumprido diante de Deus?

O que lhe faz dormir tranqüilo pensando estar quites com Ele?
 
Qual a sua moeda de barganha com Deus? Freqüência ao templo? Jejum? Oração? Leitura da bíblia? Esmolas? Dízimo? Ajuda ao próximo? Uma vida exemplar? O cumprimento da Lei?
 
Com qual dessas moedas você pensa estar comprando um olhar de Deus para você dizendo: "Este é o meu filho amado em quem me alegro" ?
 
Com qual dessas coisas você pensa estar movendo a mão de Deus em seu favor?
 
Qual moeda você usa para fazer o Vento que sopra onde quer soprar onde você quer?

Meu amigo, minha amiga...
Creia, esse deus que se compra não existe! É muito pequeno para ser deus. Parece conosco. Nós somos esse deus.  São projeções nossas num deus criado por nós mesmos. Assim como criamos pessoas que não existem, apesar delas estarem ao nosso lado. Como um filho cria características que o pai não tem. Como um namorado constrói na namorada uma pessoa que ela não é! Esse é o deus que Freud explica. Esse deus é ídolo!  Esse deus é o próprio umbigo de quem nele crê!

Diferente do Pai anunciado por Jesus é esse deus.


Deus não pode ser comprado com moedas humanas, nem mesmo com fortunas. Nem sacrifícios, nem currículos de santidade compram Deus. Mesmo que você realize a proeza de mover montanhas ou que você entregue o seu próprio corpo, tudo será em vão se não houver amor. Lembre que para os que exibirem diante dEle suas listas de prodígios, seus comprovantes de pagamento do boleto celeste, para os que apresentarem a Deus a moeda de barganha - "Senhor, fizemos tudo isso em teu nome" - Ele dirá: "Afastem-se de mim vocês que praticam o mal, pois não os conheço."

Mas para aqueles que agirem com amor simples, movidos de compaixão, ouvirão da boca dEle: "Venham benditos de meu Pai, pois eu estive nú e vocês me vestiram..."

Simples assim. Sem doutrinas sobre Deus. Sem sequer saberem que era a Jesus que vestiam, visitavam, alimentavam...

O exemplo de amor a ser seguido é de um cara que tinha doutrinas estranhas! Acreditava em coisas estranhas. De uma religião estranha e odiada pelos judeus. Um samaritano...movido de íntima compaixão.

O chamado de Jesus é: Vai e faz como o samaritano, que continua samaritano, e continua movendo-se de íntima compaixão diante do sofrimento.

O chamado de Jesus é para a vida e não para a religião!

Seja ateu para o deus que você criou e que é você!


Se entregue em amor simples ao Deus que não é você e assim seja um com Ele.


Pense nessas coisas.

no Caminho, que é uma pessoa,

hugo

25/09/08
09:26



2 comentários:

Clayton Nogueira 3 de dezembro de 2010 20:08  

Quero comentar mas não tenho palavras.
Abraço.

  © Blogger templates The Professional Template by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP