domingo, 27 de dezembro de 2009

Theo e Logos, mas não Gia

 
Fonte: http://br.olhares.com 


Houve uma teologia muito interessante que surgiu cansada das sistematizações acerca de Deus.
Deus é o totalmente outro, o radicalmente outro. Devemos falar sobre Deus sabendo que não podemos falar sobre Deus.

Isso tira o sujeito do caminho da imbecilização, da presunção que confina Deus dentro do que se pode entender sobre ele.

No entanto isso ainda é teologia, pois o Deus radicalmente outro resolveu nascer e, como disse Alexandre Carneiro, Deus resolveu nascer de parto normal!

É comum pensarem que Deus é sempre maior do que aquilo que se sabe acerca dele.

Mas isso também é só teologia, pois Deus é livre para ser pequeno! Jesus que o diga!

no Caminho que é Theo e Logos, mas não gia!

hugo

 


1 comentários:

porele 28 de dezembro de 2009 14:06  

Qualquer tentativa de dimensionar Deus (grande/pequeno) é débil.

Deus nasceu de parto normal, pois quem veio ao mundo por meio de uma cesariana (parto planejado, medido,
calculado...) foi César!

Julio César, chamado de "o grande", se considerava "deus";
Jesus, o grande Deus, nasceu pequeno;

César ao morrer, falou: Tu quoque, Brute, filii mei! ("Tu também, Bruto, meu filho!")
Jesus porem, disse: Eli, Eli, lamá sabactâni ("Deus meu, Deus meu, por que me desamparaste?")

César morreu cercado de senadores;
Jesus morreu ladeado por ladrões;

César foi surpreendido pela traição de seu protegido, Brutus (a quem considerava como filho);
Jesus estava ciente da sua missão deste a fundação do mundo, sabia inclusive, que seria entregue por um de seus discípulos;

César, considerado grande, morreu como qualquer mortal...
Jesus, antes de entregar seu espirito, clamou como o pequeno David no momento de suas aflições (Sl 22:1)...

... Jesus, ao contrário de César, ressuscitou ao terceiro dia...

Existe teologia para explicar o "deus" César, mas não o Deus Jesus!

  © Blogger templates The Professional Template by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP