quinta-feira, 11 de março de 2010

A sabedoria de amar a jumenta!

O Ivo já disse algumas vezes que é admirador daquela humildade que se abre para ouvir o que vem de fora. Humildade que, tendo ouvido, se reavalia e, por fim, aprende.

Eu penso que é inútil falar de mudança para quem não tenha essa humildade. Talvez seja o significado de "jogar pérolas aos porcos".

O sábio russo já disse que "uma jumenta demora muito a mudar"*.

Pois bem, José, o sábio russo não conhecia os animais. A jumenta não vai mudar.

Cala-te para ela e apenas cuida.

Ama a jumenta.

Nisso consiste a sabedoria.

Quanto a ti, cuida para não ficar igual a ela! Afinal, qual foi a última vez que ouviste o que veio de fora?


hugo

* O sábio russo citou outro animal. Jumenta foi a minha tradução de cearense.


6 comentários:

porele 11 de março de 2010 09:24  

Mano, eu já tive uma "epifania" sobre a vida cortando a grama... Eu ouvi a grama!! hehehehehe!

A grama, assim como a jumenta, fala muito baixinho... É preciso muito silencio para ouvi-la... heheheheh!

Fica nEle

Hugo Lucena Theophilo 11 de março de 2010 09:41  

Olha ai...eu pensei que só eu era normal nesse mundo. A minha grama também fala comigo. Outro dia ela pediu um abraço. Eu só não dei porque a mulher tava em casa.

Caminho Aracaju 11 de março de 2010 10:21  

Rapaz, não entendi foi nada. heheheeh... acho que o meu orégano tá estragado.heheheh.

Mas, nesta história de jumenta e grama, me lembrei duma música da Marisa Monte que diz que os átomos coreografam a grama no chão. É lógica! Vento = ar em movimento.

Daí, na mesma lógica, o som não se propaga no vácuo. Logo vocês só escutam até o sussuro da grama por causa do amor, que é simbolizado pelo vento.

A relação de comunicação só é inteligente por causa do amor. Sem amor, até o falar de amor pode ser incompreensível. O amor é entendimento.

Mas o argumento do russo não está de todo errado, não: acho que tudo muda. Mas aquilo que está em constante mudança, é difícil de mudar.

"Pera ai" que vou tomar um café ali pra reativar.

Abração, amigo.

Hugo Lucena Theophilo 11 de março de 2010 10:45  

Andrezão, sem amor, falar de amor e ouvir sobre ele pode ser incompreensível.

Mas esse negócio de fumar orégano ouvindo Marisa Monte não dá certo...rsrs

abração

Ivo Fernandes 11 de março de 2010 10:53  

Cala-te e apenas ama, isso é sabedoria!

Abraços

Caminho Aracaju 11 de março de 2010 14:21  

Que mané fumar orégano, rapaz...
Orégano é pra colocar na pizza, ou nas torradas com queijo que a nega faz, à tardinha. Você devia dar para a grávida. É bom d+.

  © Blogger templates The Professional Template by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP