domingo, 27 de junho de 2010

Religião é Freud

Freud escreveu que o mais devastador modo de fuga da realidade é a tentativa de recriar o mundo, construindo outro livre dos aspectos insuportaveis do sofrimento e mais adequado aos nossos próprios desejos. Ele chamou isso de remodelamento delirante da realidade.

"...tentativa de obter uma certeza de felicidade e uma proteção contra o sofrimento através de um remodelamento delirante da realidade...As religiões da humanidade devem ser classificadas entre os delírios de massa desse tipo. É desnecessário dizer que todo aquele que partilha um delírio jamais o reconhece como tal. A religião impõe igualmente a todos o seu próprio caminho para a aquisição da felicidade e da proteção contra o sofrimento. Sua técnica consiste em depreciar o valor da vida e deformar o quadro do mundo real de maneira delirante - maneira que pressupõe uma intimidação da inteligência." *

Mesmo desvinculando Jesus da religião isso nos serve muito e não estamos livres dessa ilusão. Freud sugere que todos nós somos meio paranóicos quando tentamos corrigir, aqui e ali, algum aspecto da realidade que não nos agrade.

Enfim...palavra da salvação.

Graças a Deus

hugo

* Freud em "O mal-estar na civilização"


2 comentários:

René 28 de junho de 2010 13:27  

Se a premissa é verdadeira, as conclusões dela advindas também são, quer dizer, Jesus não é religião, já que Ele indicou o caminho da felicidade (Ele próprio), sem isentar ninguém do sofrimento.

Continue na Paz do Senhor, amado Hugo!

Hugo Lucena Theophilo 28 de junho de 2010 13:32  

Justamente. Aquela "lista" de bem-aventurados que o diga!

Abração.

  © Blogger templates The Professional Template by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP