sexta-feira, 9 de julho de 2010

A roupa do perdão

- Depressa! Tragam a melhor roupa e vistam nele...pois este meu filho estava morto e voltou à vida; estava perdido e foi achado. (Lucas)

"A melhor roupa certamente é a do pai...quando os convidados chegarem para o banquete a roupa do pai assegurará aceitação da parte da comunidade. Com esta ordem o pai assegura a reconciliação entre o seu filho e os seus servos. Ao mesmo tempo, o pai assegura a definição da reconciliação de seu filho com a comunidade." *

"Regozija-se a minha alma em meu Deus! Pois ele me vestiu com as vestes da salvação e sobre mim pôs o manto da justiça..." (Isaias 61-10)

"...o amor cobre multidão de pecados". (Pedro)

Perdão, a melhor roupa com que o pai vestiu o pródigo.



de arrepiar...


hugo

* Trecho do livro "A poesia e o camponês" de Kenneth Bailey


4 comentários:

Caminho Aracaju 9 de julho de 2010 17:42  

Lembre do texto de gênesis, referido a Noé onde um dos seus filhos o cubriu respeitando a sua nudez.

Facundo 9 de julho de 2010 19:14  

Fala cara... Lendo exte texto lembreo de um livro que, se é que já vc não o conhece, creio que irá aprecioar demais: A volta do filho pródigo de Henry Nouwen

Abraço!

Hugo Lucena Theophilo 9 de julho de 2010 22:39  

Facundo Fecundo, esse do Nouwen está na minha lista de livros que não tenho. Lista que fiz essa semana especialmente para os leitores do blog e amigos me presentearem...rsrs. E vejo que já deu resultado, pois hoje mesmo o Andrezão (Caminho Aracajú) disse que viu e vai me dar o "Anarquia e Cristianismo" do Jacques Ellul. Você pode encontrá-la aqui à direita lá embaixo com o nome de "Compra ai pra mim". Dá uma olhada lá...rsrsrs

Wilson Costa,  17 de julho de 2010 09:08  

Caro Hugo, quero aproveitar este espaço, prometendo que estarei me policiando quando for usar algum termo que não condiz com a interpretação do texto. Quando falei, exegese, errei, por isso peço que me perdoe, pela indelicadeza e falta de respeito como me dirigi a voce. Declaro que o que disse não condiz com a verdade do meu coração.
Quanto ao texto, achei-o terno e profundo, excelente para se viver.
Ainda somos do Senhor.

  © Blogger templates The Professional Template by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP