terça-feira, 30 de novembro de 2010

normas e Normas

Às vezes me perguntam se sou evangélico. Nunca respondo como gostaria, pois a resposta seria longa. Então digo apenas: não, não sou!
No entanto faço algumas perguntas antes de responder. Por exemplo:
O que você chama de evangélico?
Ai o cara diz: "O que está por ai e que todo mundo conhece."
E eu respondo: Não, não sou!

O "que está por ai" carece do significado do termo que carrega. Ficou-se apenas com o nome da coisa! O significado virou só letra e a letra virou placa.
Assim não sou evangélico da "igreja evangélica".
A "igreja evangélica" virou um lugar. Então é preciso ir lá e estar lá para ser de lá!
A "igreja evangélica" tem normas. Ser evangélico "como está por ai e todo mundo conhece" é seguir normas em detrimento de gente!


Sou evangélico do Evangelho!
Sou da Igreja que é gente. GENTE. O único "lugar" onde Deus habita.

No Caminho que é uma pessoa, que sempre deixou as normas para ficar com as Normas,


hugo
05/10/08
12:33

PS: Esse é um papo cansado. Todas as diferenças entre Evangelho e ""igreja evangélica" estão devidamente expostas em sites, vídeos, artigos e livros. De modo que falar sobre isso é chato e cansa. Só faço uso desse papo quando pessoas (que começaram a perceber essas diferenças) estão chegando com suas questões. Então é um assunto que sempre volta, mas que logo passa...graças a Deus...rsrs


3 comentários:

Adriana 30 de novembro de 2010 10:20  

Quando Pete Townshend viu Jimi Hendrix tocando guitarra, ele resolveu que não deveria tocar nunca mais.
Ficou 2 anos de "ressaca".
Quando leio um resumo deste fico tentada a me calar e a não escrever mais nada, afinal dizer mais o quê.
Bom, como estou anos luz de ser o Peter, continuo com minhas mal escritas linhas, que fazem sentido neste momento.
Um dia vou escrever algo assim, com cheirinho de eterno.

Vixe, enchi tua bola hein nego?

Hugo Lucena Theophilo 30 de novembro de 2010 10:32  

É encheu...quase que eu não publico seu comentário(rsrs). Eu conheço bem esse sentimento e em várias "áreas" da vida...na "guitarrística" então nem se fala. Quando vi Scott Henderson na minha frente tive vontade de vender a guitarra e comprar uma bicicleta...rs.

Facundo 30 de novembro de 2010 12:35  

Eu também paso pela mesma angústia quando me perguntam... E de uns tempos pra cá tomo coragem e de fato digo que não sou evangélico...
Muito bom teu texto cara! Como sempre!!!

  © Blogger templates The Professional Template by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP