quinta-feira, 28 de abril de 2011

Farol

Ouvi essa canção do Vander Lee e pensei num monte de gente.
Em quem é como farol: distante e importante nas horas em que me perco... sinalizando de longe onde fica o lugar seguro.
Em quem, como Talismã, eu levo no peito.
Meu sol: por quem sou iluminado.
Meu dia: que me desperta.
Meu dial: o botão que me sintoniza.
Meu astral, meu mapa virtual, meu raio-x emocional: se ele(a) dança eu danço!
Minha foz: minha nascente, rebento de vida que arrebenta a morte.
Metade de nós: ele, geneticamente!
Meu adubo meu sal - Quem me alimenta e me confere sabor.
Enfim...eis a música.

hugo

__

Farol - Vander Lee

Você é meu farol
Meu talismã, meu sol
Meu dia, meu dial
Você é meu astral
Meu mapa virtual
Meu raio-x emocional
Você é minha foz
metade de nós
Meu adubo meu sal
você é minha e só
E nunca vai ser só
nem de fulano de tal
Quando caminho no escuro
É por você que procuro
Somando tudo é tão raro
Meu paladar e seu faro


1 comentários:

Facundo 28 de abril de 2011 14:52  

"é como farol: distante e importante nas horas em que me
perco... sinalizando de longe onde fica o lugar seguro."

Gostei muito isso cara!!! Depois de longo tempo, voltei as blogagens! hehehe

abraço cara!

  © Blogger templates The Professional Template by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP